Notícias

Informações especiais para a sua empresa

31/05/2019

OSB está de olho nos gastos dos Estados

Presidente do primeiro Observatório Social estadual conclama apoio dos contadores ao movimento durante 51º Encontro GBrasil, em Florianópolis

O Observatório Social do Brasil – OSB tem agora sua primeira representação estadual. Ela foi criada em Santa Catarina, com foco na estimulação da transparência e boa aplicação dos recursos públicos da Assembleia Legislativa e do Poder Executivo. A boa notícia foi trazida pelo contador Leomir Antonio Minozzo durante o 51º Encontro GBrasil, que acontece em Florianópolis. Minozzo preside o recém-criado Observatório e falou da importância do engajamento dos empresários contábeis do GBrasil para replicar a ideia nos demais Estados brasileiros. “O monitoramento das licitações é o nosso maior trabalho e já vemos os resultados aqui em Santa Catarina, inclusive com prisões de responsáveis por fraudes e desvios de recursos públicos”, salientou.

O OSB tem hoje presença em 167 cidades de 16 Estados brasileiros, mas sua atuação se restringia ao acompanhamento dos gastos públicos dos munícipios – prefeituras e câmaras de vereadores. Qualquer cidadão, sem vínculo político-partidário, pode ser voluntário de um OSB, assim como ajudar a criar uma representação em seu município. “É quase obrigação de cidadania, nós contadores, nos envolvermos nesse movimento, porque temos condições técnicas de acompanhar as prestações de contas do poder público”, afirmou o presidente do GBrasil, Julio Linuesa Perez. Confira detalhes do trabalho do OSB.

A empresária contábil Simone Zanon (GBrasil | Santa Maria – RS) destacou que o trabalho do OSB é hoje tema de sua dissertação de mestrado em universidade de Portugal, cuja abordagem será a cidadania ativa no combate a corrupção. “Os observatórios são hoje uma grande ferramenta de fiscalização e acompanhamento das contas públicas no Brasil”, afirmou. Em Foz do Iguaçu – PR, 30% das licitações apresentavam problemas, segundo o empresário contábil Derseu de Paula, um dos fundadores da instituição na cidade paranaense. “Encontramos coisas absurdas que posteriormente acabaram resultando em várias ações públicas contra prefeitos por questões da má aplicação de recursos. A importância do contador nesses observatórios é fundamental”, reforçou Derseu de Paula, durante o Encontro GBrasil. No município do Rio de Janeiro, o contador Manuel Domingues e Pinho também é um forte apoiador do movimento. “É uma ótima notícia que os OSBs passem a olhar também as contas dos governos estaduais”, afirmou.

O presidente do OSB Santa Catarina, Leomir Minozzo, explicou que a rede OSB tem atualmente mais de 3.500 voluntários pelo País. Dos 167 OSBs, 27 estão em cidades catarinenses, mas que a meta é criar a instituição em todos os municípios com mais de 50 mil habitantes. “Queremos desenvolver a cultura da participação cidadã e ser referência no controle de gastos públicos”, frisou.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA NOVIDADES NO SEU E-MAIL