Notícias

Informações especiais para a sua empresa

16/03/2020

IRPF 2020

Presidente do GBrasil aconselha como evitar cair na malha fina por divergência de dados

Mais de 700 mil declarações ficaram retidas em malha no ano passado, grande parte por incompatibilidade de dados, opina Julio Linuesa

de Pedro Duarte

Nesta sexta-feira, o GBrasil lança com Julio Linuesa Perez, presidente do grupo empresarial, um compilado de dicas sobre o Imposto de Renda Pessoa Física. O empresário contábil, que também é sócio da cinquentenária Orcose Contabilidade (GBrasil | SP), explicou sobre um assunto que gera muitas dúvidas: o sistema de cruzamento de informações da Receita Federal do Brasil aplicado no Imposto de Renda.

Na contramão do pensamento comum, a transmissão da Declaração de Imposto de Renda não significa o fim das obrigações anuais com o Leão, muito pelo contrário. A Receita Federal pode fazer a devolutiva em até 24 horas após transmissão de dados da DIRPF, alertando o declarante se ela foi aceita ou se houve inconsistências no documento. Elencando as principais fontes de informação do órgão, Linuesa demonstra como a RFB reúne ao longo do ano anterior uma série de declarações de pessoas jurídicas que, de forma conjunta, têm seus dados confrontados com as informações da DIRPF do contribuinte.

O sistema de cruzamento e análise é anualmente aprimorado visando evitar fraudes e sonegações, também retendo qualquer declaração que apresente divergência com dados já obtidos pela Receita. Para Linuesa, os mais de 20 modelos de declarações diferentes que o Fisco usa como comparativo mostram um resultado. “Sem sombra de dúvidas, teremos um grande volume de Declarações de Imposto de Renda com inconsistências que vêm derivadas exatamente de algum tipo de declaração reportada à Receita Federal”, explica ele.

Quando há erro em informações ou incompatibilidade de dados das transmissões de empresas, uma reação em cadeia pode ser deliberada, atingindo de frente o contribuinte e podendo levá-lo para a Malha Fina. Segundo o presidente da aliança contábil, “Isso passa a dar um enorme trabalho para os contribuintes em termos de comprovação, em termos de anexação de documentos e em termos de se reportar ao seu contador”.

No vídeo, Linuesa ainda aconselha como utilizar-se do Certificado Digital, usando o modelo pré-prenchido do IR, para evitar essa situação problemática. “Dessa forma, evitamos ficar em Malha Fina; as chamadas inconsistências; ter que se encaminhar o contribuinte ou quem ele contratar à Receita Federal; perda de tempo; custos e o retardamento da restituição do próprio Imposto de Renda”, conclui o presidente o presidente do GBrasil.

Assista ao vídeo aqui!*

* vídeo gravado anteriormente à prorrogação do prazo de entrega da DIRPF para 30 de junho.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER E RECEBA NOVIDADES NO SEU E-MAIL